Arquivo de ‘Blog da Cia. das Letras’

Não li e não gostei

Posted: 8th outubro 2013 by Vanessa Barbara in Blog da Cia. das Letras, Crônicas
Tags:

ImprimirBlog da Companhia das Letras 7 de outubro de 2013 por Vanessa Barbara   Na coluna anterior, falei de Pierre Bayard e da importância de poder escolher suas leituras, protestando contra a obrigatoriedade imposta pelas escolas. Diz o autor francês que “a leitura é antes de mais nada a não leitura e, mesmo para os […]

O que o autor quis dizer

Posted: 9th setembro 2013 by Vanessa Barbara in Blog da Cia. das Letras, Crônicas
Tags: ,

ImprimirBlog da Companhia das Letras 9 de setembro de 2013 por Vanessa Barbara Não há dúvida de que o conceito de leitura obrigatória é um dos grandes males da sociedade contemporânea, perdendo apenas para a violência, o totalitarismo, a ganância e as sobremesas com café — pois que se propõem a se passar por chocolate […]

ImprimirBlog da Companhia das Letras 12 de agosto de 2013 Por Vanessa Barbara   Perigo: é proibido ingerir comida ou bebida nas proximidades deste computador, sob pena de incitar a fúria do diretor da biblioteca.   O texto a seguir é a tradução de um artigo de Umberto Eco publicado no livro How to Travel with […]

Ode ao ebook

Posted: 15th julho 2013 by Vanessa Barbara in Blog da Cia. das Letras, Crônicas
Tags: , ,

ImprimirBlog da Companhia das Letras 15 de julho de 2013 Por Vanessa Barbara   Sou fã do cheiro dos livros, da maciez das lombadas, das manchas de café nas páginas, das dobras no alto das folhas e do volume físico que você pode morder, arremessar e brandir para matar baratas. Mas também sou entusiasta do […]

ImprimirBlog da Companhia das Letras 10 de junho de 2013 Por Vanessa Barbara De pouco ou nada adiantou fazer pensamento positivo, acender uma vela aos deuses do cinema ou rezar uma novena pelo discernimento espiritual de Baz Luhrmann: a mais recente adaptação de O grande Gatsby, que estreou nesta sexta-feira, é mais deprimente do que Zelda […]

Minha bronca com as bibliotecas

Posted: 14th maio 2013 by Vanessa Barbara in Blog da Cia. das Letras, Crônicas
Tags:

Imprimir Blog da Companhia das Letras 13 de maio de 2013 por Vanessa Barbara Como dei a entender na coluna anterior, não tenho um histórico amigável com bibliotecas públicas. Durante toda a infância, adolescência e parte da vida adulta frequentei obstinadamente as bibliotecas do meu bairro (Pedro Nava, Nuto Sant’anna, Narbal Fontes), as centrais (Mário de […]

Leitor de livraria

Posted: 15th abril 2013 by Vanessa Barbara in Blog da Cia. das Letras, Crônicas
Tags:

ImprimirBlog da Companhia das Letras 15 de abril de 2013 por Vanessa Barbara A megalivraria é a nova biblioteca. Muita gente almoça às pressas e deixa de escovar os dentes só para poder passar mais tempo lendo confortavelmente num pufe de livraria. Comprar o livro, nunca — a graça é ler um trecho por dia, […]

As coisas que restam

Posted: 27th março 2013 by Vanessa Barbara in Blog da Cia. das Letras, Crônicas
Tags: ,

ImprimirBlog da Companhia das Letras 27 de março de 2013 por Vanessa Barbara   Aprender uma coreografia nova de sapateado que envolva pausas dramáticas e movimentos excêntricos com o calcanhar; passar a noite comendo sequilhos; ir ao cinema ver o mesmo filme pela quinta vez só para decorar as falas da voz em off; pesquisar […]

Revisionismo etário

Posted: 18th março 2013 by Vanessa Barbara in Blog da Cia. das Letras, Crônicas
Tags: , ,

Imprimir Blog da Companhia das Letras 18 de março de 2013 por Vanessa Barbara Foi minha mãe quem me ensinou a ler. Não só as palavras, as sílabas e os adjuntos adnominais, que aprendi fazendo a lição de casa do meu folgado irmão (provavelmente em troca de um amendoim que ele pegou do chão), mas […]

As melhores mortes literárias

Posted: 19th fevereiro 2013 by Vanessa Barbara in Blog da Cia. das Letras, Crônicas
Tags: ,

ImprimirBlog da Companhia das Letras 18 de fevereiro de 2013 por Vanessa Barbara Ilustração: Fido Nesti/Revista Bravo   Mês passado, em consonância com a onda recente de morbidez livresca, a Revista Bravo publicou uma lista com minhas mortes literárias preferidas, segundo critérios como: sanguinolência, surpresa, brutalidade e dó. Como bem apurou a repórter, a opinião é […]